segunda-feira


Sabes, tornaste-te numa pessoa horrível. Hostil e insuportável. Agora pensas que podes por e dispor de tudo, e não era assim. Nunca foi. Eras uma pessoa altruísta, aprazível, carismática. Eras quem sempre 'acalmava as feras'. Não sei o que te levou a tornares-te assim. Fui eu? Mas eu não te fiz mal nenhum. Ninguém fez. Estás a afastar toda a gente próxima, ainda não reparas-te? Mas sabes o que enerva mais? O que me irrita solenemente? É que tratas mal quem te quer ver verdadeiramente bem e tratas as tuas amizades, outrora vedetas como réis.
Não gosto do ambiente que crias-te. Não gosto da maneira como falas, ou melhor, da maneira que não falas. Não gosto da maneira como olhas. Não gosto desse teu comportamento agressivo. Não gosto dessa tua maneira de pensares que ainda és uma vedeta internacional. Já foste, um dia talvez. Mas isso é passado. Não gosto que sejas aldrabão. Não gosto da maneira que, de vez em quando, pensas que podes de repente agir como se nada se passasse. Mas isso é quando te convém.
Como ousas manter-me acordada à noite? Depois de tudo o que andas a fazer, explica-me como te atreves ainda ocupar a minha mente?
Não é justo.


e sabes o pior?
eras o meu herói.

5 comentários:

Mafalda Marques disse...

Adorei! (:
vou seguir ^^

Butterflies disse...

As vezes não percebemos como o nosso jeito pode realmente fazer uma pessoa nos odiar.

Isabel disse...

Infelizmente, muitas coisas mudam de um instante para o outro :$
Gostei do texto Diana.

Iúri Zúluri Revel Regueiro disse...

ha coisas assimm...e tens de ter a prioridade de ficar sentade e contemplar aquilo que nao podes mudar...

bom blog...visita me

Rui Águas disse...

adorei o texto ^^

ps: ja te estou a seguir ^^